Habilitação e Reabilitação

Habilitação, no caso de pessoas que nasceram deficientes, e reabilitação no caso de pessoas que adquiriram a deficiência, é o processo pelo qual, com o auxílio da equipe multidisciplinar, a pessoa desenvolve suas potencialidades e diminui suas limitações.

O deficiente visual é educado a utilizar outros sentidos em especial a audição, o tato e o olfato, associando-os a outros recursos existentes, como sistema braile, programas digitais de voz, ampliação da imagem, auxílios óticos e bengala.

A habilitação e reabilitação permitem às pessoas deficientes, tornarem-se independentes utilizando seus próprios recursos para serem produtivos e gerenciarem sua vida com liberdade.

Informática

Visa capacitar as pessoas com deficiência visual a se tornarem usuários de computadores, com a maior acessibilidade possível, possibilitando que utilizem todas as ferramentas tecnológicas disponíveis e tenham acesso à internet também, através de programas de voz específicos, que reproduzem sonoramente o que está escrito na tela do monitor.

O programa de inclusão digital dá condições de participar de todos os avanços do mundo tecnológico e facilita a comunicação, participação social e inclusão no mercado de trabalho pela capacitação profissional, entre outros benefícios.

 

Pedagogia

 

Tem como objetivo o desenvolvimento das habilidades básicas para a educação e inclusão escolar através do sistema Braile e Soroban, avaliação e orientações no uso de auxílios óticos e não óticos, confecções e adequações de materiais, consultorias escolares.

 

É de responsabilidade do setor de Pedagogia: Capacitar os deficientes visuais para inclusão no mundo da cultura, assim como orientar os professores da rede regular de ensino. No trabalho pedagógico é fundamental conhecer o aluno, suas habilidades e necessidades, como ponto de partida para a aprendizagem, neste caso, uma avaliação e orientação médica são de grande valia.

 

•  Alfabetizar através do Sistema Braille, ensino da datilografia braile, para assistidos e normovisuais;

• Ensinar o método Soroban para utilização na Matemática, para assistidos e normovisuais;

• Transcrever textos;

•  Atender crianças assistidas, de 0 a 4 anos, em habilitação através da estimulação precoce;

• Acompanhar o desenvolvimento escolar de todas as crianças assistidas;

•  Treinar a coordenação motora grossa e fina;

•  Orientar o uso de equipamentos e materiais específicos (recursos ópticos e não ópticos);

• Confeccionar e adequar materiais como desenhos em relevo e jogos;

• Treinar a assinatura do nome;

• Manter programas específicos no atendimento aos pais individualizado ou em grupo;

• Realizar consultorias escolares.

Psicologia

Busca uma compreensão ampla das condições emocionais e tem atuação conjunta com as demais áreas da instituição, através de terapia psicológica, atendimento em grupos, atendimento às famílias e vivências especiais, proporcionando aos deficientes visuais condições emocionais estáveis para sua habilitação, reabilitação e inclusão social.

Informática

Visa capacitar as pessoas com deficiência visual a se tornarem usuários de computadores, com a maior acessibilidade possível, possibilitando que utilizem todas as ferramentas tecnológicas disponíveis e tenham acesso à internet também, através de programas de voz específicos, que reproduzem sonoramente o que está escrito na tela do monitor.

O programa de inclusão digital dá condições de participar de todos os avanços do mundo tecnológico e facilita a comunicação, participação social e inclusão no mercado de trabalho pela capacitação profissional, entre outros benefícios.

Orientação e Mobilidade

Proporciona ao deficiente visual condição que lhe facilite um maior grau de independência e segurança nas atividades que necessitem de locomoção interna ou externa. A Orientação e Mobilidade é definida como um conjunto de capacidades e técnicas específicas que permitem deslocar-se com independência.

Entende-se por Orientação o uso dos sentidos para reconhecer e estabelecer sua posição em relação ao meio a seu redor e Mobilidade é o movimento realizado com segurança e eficiência através do emprego de técnicas apropriadas de exploração e proteção.

 

Pedagogia

 

Tem como objetivo o desenvolvimento das habilidades básicas para a educação e inclusão escolar através do sistema Braile e Soroban, avaliação e orientações no uso de auxílios óticos e não óticos, confecções e adequações de materiais, consultorias escolares.

 

É de responsabilidade do setor de Pedagogia: Capacitar os deficientes visuais para inclusão no mundo da cultura, assim como orientar os professores da rede regular de ensino. No trabalho pedagógico é fundamental conhecer o aluno, suas habilidades e necessidades, como ponto de partida para a aprendizagem, neste caso, uma avaliação e orientação médica são de grande valia.

 

•  Alfabetizar através do Sistema Braille, ensino da datilografia braile, para assistidos e normovisuais;

• Ensinar o método Soroban para utilização na Matemática, para assistidos e normovisuais;

• Transcrever textos;

•  Atender crianças assistidas, de 0 a 4 anos, em habilitação através da estimulação precoce;

• Acompanhar o desenvolvimento escolar de todas as crianças assistidas;

•  Treinar a coordenação motora grossa e fina;

•  Orientar o uso de equipamentos e materiais específicos (recursos ópticos e não ópticos);

• Confeccionar e adequar materiais como desenhos em relevo e jogos;

• Treinar a assinatura do nome;

• Manter programas específicos no atendimento aos pais individualizado ou em grupo;

• Realizar consultorias escolares.

Psicologia

Busca uma compreensão ampla das condições emocionais e tem atuação conjunta com as demais áreas da instituição, através de terapia psicológica, atendimento em grupos, atendimento às famílias e vivências especiais, proporcionando aos deficientes visuais condições emocionais estáveis para sua habilitação, reabilitação e inclusão social.

Serviço Social

Trabalha com políticas públicas, na defesa intransigente dos direitos dos assistidos, através de acolhimento da pessoa com deficiência visual e sua família, análise socioeconômica, orientações sobre direitos a benefícios municipais, estaduais e federais, encaminhamento a rede de serviço, articulação com as políticas setoriais, atendimento em grupo e às famílias.

Terapia Ocupacional

Visa à conquista da independência e autonomia, tem o objetivo de proporcionar aos deficientes visuais condições para que, dentro de suas potencialidades, possa formar hábitos através de técnicas específicas e funcionais, atividades de vida diária e integração sensorial, que lhe permitam participar ativamente do ambiente em que vive, buscando o desenvolvimento a partir de vivências reais, atitudes e hábitos que fazem parte do seu cotidiano.

Conheça mais sobre a ONG

Saiba como participar

Para doar valores clique aqui

Onde estamos

Rua Sete de Setembro, 344, Centro - Sorocaba / SP